Festejos da Padroeira 5 a 15 de agosto

Home » paroquia » A Paróquia

A Paróquia

Nossa Senhora dos Prazeres

Bem antes da última peste que houve em Lisboa, em 1599, uma imagem da Mãe de Deus apareceu sobre uma fonte em Alcântara, na quinta dos Condes da Ilha. Essa fonte começou a ser chamada de “santa” porque sua água passou a curar várias enfermidades. Os condes levaram a imagem para sua casa, colocando-a em seu oratório. No entanto, certo dia a mesma imagem desapareceu do seu lugar para ser encontrada sobre um poço. Nossa Senhora manifesta-se, então, a uma menina, dando-lhe a missão de pedir aos vizinhos e familiares para ali construírem uma capela onde ela fosse venerada sob o título de Senhora dos Prazeres. As pessoas não duvidaram da criança e em pouco tempo a ermida foi erguida. A imagem foi ali depositada e os prodígios começaram a ocorrer.

Nossa Senhora dos Prazeres é a mesma Nossa Senhora das Sete Alegrias, devoção de origem franciscana.

As maiores alegrias ou os maiores prazeres de Maria Santíssima, que foram enumerados por um noviço franciscano, são os seguintes: a anunciação do anjo, a saudação de Isabel, o nascimento de Jesus, a visita dos Reis Magos, o encontro com o Menino no templo, a primeira aparição do Ressuscitado e a sua coroação no céu.

 

Igreja Matriz de Guaraciaba do Norte. Paróquia Nossa Senhora dos Prazeres.

Fundação

Apesar de a paróquia ter sido criada pela Lei Provincial n. 2125 em 25 de outubro de 1886 e, canonicamente, em 18 de junho de 1888, desde 1760, quando aqui foi construída uma primitiva Capela, Nossa Senhora dos Prazeres é a Padroeira do município.

O prédio da Igreja é o mesmo de quando foi criada Paróquia. Em 1932 passou por sensíveis reformas, especialmente, na parte interior. Recentemente os padres Agostinianos Recoletos fizeram uma ampla reforma em toda sua estrutura.

A Paróquia de N. Sra. Dos Prazeres que tem como Pároco: Frei Miguel Ángel Peralta, OAR e Vigários paroquiais: Frei Francisco Piérola Mansoa, OAR; Frei José Cenóbio Sierra Castro, OAR, até o momento contou com o pastoreio de 18 vigários, compreendendo vários encomendados. O primeiro foi Pe. Bernardino de Oliveira Memória.

 

Senhora dos Prazeres, vinde encher de alegria a nossa vida.

Afastai de nós toda espécie de tristeza.

Rogai por nós, que recorremos a vós!