Festejos da Padroeira 5 a 15 de agosto

Home » Pastoral do Batismo

Pastoral do Batismo

O batismo, porta da vida e do Reino, é o primeiro sacramento da nova Lei, que Cristo instituiu para que todos pudessem alcançar a vida eterna e, em seguida, confiou à sua Igreja juntamente com o Evangelho, quando ordenou aos apóstolos: “Ide e ensinai a todos os povos; batizai-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”. Recomendações Os pais têm a obrigação de cuidar para que as crianças sejam batizadas dentro das primeiras semanas de vida. Para o batizado de uma criança é necessário o consentimento de, ao menos, um dos pais. Uma vez que, pelo batismo, a criança se insere na comunidade eclesial, insistimos para que os nossos batizados sejam “comunitários”. O local adequado é a paróquia à qual os pais pertencem. Insiste-se com pais que ainda não casaram no religioso, que o façam antes de batizarem seus filhos. Para isto devem seguir a orientação da equipe do batismo e do pároco local. A escolha dos padrinhos deve ser bem criteriosa. Devem ser católicos praticantes, participantes da vida da igreja, casados no religioso, para que possam servir de exemplo para o afilhado. Os padrinhos devem ter acima de 16 anos de idade. Crianças entre 7 a 15 anos de idade devem fazer o Curso de Catequese para poderem ser batizados. O curso de Catequese dura dois anos. Jovens acima de 15 anos devem fazer o Curso de Crisma para poderem ser batizados. Ao final do curso recebem dois sacramentos, mais o da Eucaristia. Aspectos e Definição do Sacramento “O Batismo, porta dos sacramentos, em realidade, ao menos em desejo, necessário para a salvação, e pelo qual os homens se libertam dos pecados, são de novo gerados como filhos de Deus e se incorporam à Igreja, configurados com Cristo por caráter indelével, só se administra validamente pela ablução com água verdadeira, juntamente com a devida forma verbal”. (Cân. 849) O Batismo é o fundamento de todos os sacramentos, e é um direito de todo ser humano, a não ser que um motivo grave o impeça (falta de garantia de continuidade no compromisso batismal). O Batismo supõe a fé, pois a salvação vem da fé anunciada pela palavra selada pelo Batismo. Está claro que a criança não pode ter expressão pessoal de fé. Essa fé deve existir na pessoa dos pais e/ ou responsáveis. No que se refere ao Batismo, o sujeito que não possui o uso do juízo deve ser equiparado à criança. Sacramento da santificação por excelência e da incorporação à Igreja, o Batismo seja normalmente celebrado no Domingo de modo solene, em horário apropriado e com o máximo de participação da comunidade, especialmente da família do batizado. Pastoral do Batismo O batismo, porta da vida e do Reino, é o primeiro sacramento da nova Lei, que Cristo instituiu para que todos pudessem alcançar a vida eterna e, em seguida, confiou à sua Igreja juntamente com o Evangelho, quando ordenou aos apóstolos: “Ide e ensinai a todos os povos; batizai-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”. Recomendações Os pais têm a obrigação de cuidar para que as crianças sejam batizadas dentro das primeiras semanas de vida. Para o batizado de uma criança é necessário o consentimento de, ao menos, um dos pais. Uma vez que, pelo batismo, a criança se insere na comunidade eclesial, insistimos para que os nossos batizados sejam “comunitários”. O local adequado é a paróquia à qual os pais pertencem. Insiste-se com pais que ainda não casaram no religioso, que o façam antes de batizarem seus filhos. Para isto devem seguir a orientação da equipe do batismo e do pároco local. A escolha dos padrinhos deve ser bem criteriosa. Devem ser católicos praticantes, participantes da vida da igreja, casados no religioso, para que possam servir de exemplo para o afilhado. Os padrinhos devem ter acima de 16 anos de idade. Crianças entre 7 a 15 anos de idade devem fazer o Curso de Catequese para poderem ser batizados. O curso de Catequese dura dois anos. Jovens acima de 15 anos devem fazer o Curso de Crisma para poderem ser batizados. Ao final do curso recebem dois sacramentos, mais o da Eucaristia. Aspectos e Definição do Sacramento “O Batismo, porta dos sacramentos, em realidade, ao menos em desejo, necessário para a salvação, e pelo qual os homens se libertam dos pecados, são de novo gerados como filhos de Deus e se incorporam à Igreja, configurados com Cristo por caráter indelével, só se administra validamente pela ablução com água verdadeira, juntamente com a devida forma verbal”. (Cân. 849) O Batismo é o fundamento de todos os sacramentos, e é um direito de todo ser humano, a não ser que um motivo grave o impeça (falta de garantia de continuidade no compromisso batismal). O Batismo supõe a fé, pois a salvação vem da fé anunciada pela palavra selada pelo Batismo. Está claro que a criança não pode ter expressão pessoal de fé. Essa fé deve existir na pessoa dos pais e/ ou responsáveis. No que se refere ao Batismo, o sujeito que não possui o uso do juízo deve ser equiparado à criança. Sacramento da santificação por excelência e da incorporação à Igreja, o Batismo seja normalmente celebrado no Domingo de modo solene, em horário apropriado e com o máximo de participação da comunidade, especialmente da família do batizado.